RedeAlergo


6 Comentários

Como escolher uma capa de colchão

Essa é uma questão recorrente já que as pessoas precisam de informações para decidir qual a melhor capa para proteger tanto o seu colchão quanto a sua saúde.

Pergunta : Como são fabricadas as capas e quais os materiais de que são feitas ?

Na fabricação das capas de colchão e de travesseiros são utilizadas três matérias-primas : algodão, TNT e PVC.

1-) Algodão

O algodão é uma fibra branca ou esbranquiçada obtida dos frutos de algumas espécies do gênero Gossypium, família Malvaceae. Há muitas espécies nativas das áreas tropicais da África, Ásia e América, e desde o final da última Era glacial tecidos já eram confeccionados com algodão. Atualmente, somente 4 espécies são aproveitadas em larga escala para a confecção de tecidos e instrumentos médicos.
A quantidade de fios num tecido de algodão é determinada pela soma dos fios no sentido vertical (urdume) e horizontal (trama), num espaço de uma polegada quadrada, o que equivale a 2,54 cm x 2,54 cm.
Quanto maior a quantidade de fios num tecido de algodão, mais delicado e suave ao toque ele será, pois os fios serão igualmente mais finos e delicados.

2-) TNT

O “Tecido não tecido” TNT é um material confeccionado em tecido a base de prolipopileno e viscose que apresentam entre suas principais características o fato de serem atóxicas e semipermeáveis, impedindo a passagem de partículas ou
líquidos. Conforme a norma NBR-13370, não tecido é uma estrutura plana, flexível e porosa, constituída de véu ou manta de fibras ou filamentos, orientados direcionalmente ou ao acaso, consolidados por processo mecânico (fricção) e/ou químico (adesão) e/ou térmico (coesão) e combinações destes.
O nome não-tecido vem do fato de que este material, não passa por teares, comuns na fabricação de tecidos, durante seu processo de fabricação. Assim sendo, as fibras não são tecidas pelo modo convencional, passando a ser designado como não-tecido. Suas fibras não são tramadas segundo um arranjo ordenado, mas sim, dispostas aleatoriamente.
O não tecido também é conhecido como nonwoven (inglês), notejido (espanhol), tessuto nontessuto (italiano), nontissé (francês) e vliesstoffe (alemão).
A produção de não tecidos aplica e combina tecnologia de diversas indústrias, como a têxtil, a papeleira, de couro, de plástico, podendo, a qualquer momento, surgir novas tecnologias.
Os não tecidos como fabricados são fornecidos normalmente em grandes rolos e chamados internacionalmente de “Roll Good”, podendo sofrer processo posterior de transformação ou conversão.
Os não tecidos podem ser utilizados tais como produzidos e acabados. Ou receberem outros processos de transformação para melhor adequá-los ao uso final, tais como: estampagem, tintura, adesivagem, chamuscagem, dublagem, resinagem, gofragem, flocagem e outros. A manta, estrutura ainda não consolidada, é formada por uma ou mais camadas de véus de fibras ou filamentos.

3-) PVC

O policloreto de polivinila (também conhecido como cloreto de vinila ou policloreto de vinil) mais conhecido como PVC (da sua designação em inglês PolyVinyl Chloride) é um “Plástico” não 100% originário do “Petróleo” .
Por uma reação química, o etileno e o cloro combinam-se até a polimerização, que converte o monómero num polímero de vinil, que é o PVC, ou simplesmente, vinil.
O processo de obtenção das resinas de PVC é o responsável por suas características únicas de processo.
Enquanto que a maioria dos polímeros são obtidos por processos diversos de polimerização e fornecidos ao mercado consumidor na forma de grânulos regulares prontos para o processamento (geralmente aditivadas em alguma etapa de seu processo de produção), as resinas de PVC são comercializadas usualmente na forma de um pó branco e fino, ao qual deverão ser adicionados aditivos que tornam o PVC processável, além de conferir-lhe características especificas.
A tecnologia da utilização do PVC reside em sua morfologia e aditivos incorporados , uma vez que algumas das propriedades deste polímero são atribuídas à sua estrutura única. A versatilidade de aplicações, por sua vez, é função direta da infinita gama de combinações de aditivos possíveis de serem incorporados à resina base. A mistura de resina de PVC com os aditivos é conhecida como composto de PVC ou composto vinílico, e dependendo das substâncias adicionadas e suas quantidades é possível moldar artigos em PVC com aspecto desde o totalmente rígido até produtos flexíveis como capas de colchão e de travesseiro, semipermeáveis, que impedem a passagem de líquidos e também de ácaros.
Uma vez que a resina de PVC é totalmente atóxica e inerte, a escolha de aditivos com estas mesmas características permite a fabricação de produtos com estas características.

Dessa forma, dois tipos de capas são produzidas :

Capas de algodão, forradas com PVC
Capas de PVC forradas com TNT

Pergunta : Afinal, quais as diferença entre as capas de algodão e as de PVC/TNT ?

As capas de algodão são forradas internamente de PVC e portanto o algodão fica do lado externo, e vai ficar diretamente em contato com o lençol ou com o corpo da pessoa.
Esse tipo de capa vai impedir que qualquer líquido derramado sobre ela não chegue ao colchão, porque o revestimento interno em PVC vai impedir. Mas, não vai impedir que o algodão seja atingido pelo líquido.
Por isso, se for atingida, deverá ser limpa com um pano úmido e, se não ficar limpa, deverá ser lavada, já que o algodão ficará impregnado com o líquido.

As capas de PVC são forradas internamente com o TNT, material para dar encorpamento ao PVC.
Portanto, recomenda-se utilizar sempre com um lençol de forma a evitar possíveis alergias.
É um material semipermeável, que impede a passagem de líquidos derramados para o colchão e portanto não há necessidade de lavar a capa com freqüência ( quanto menos lavar, maior a durabilidade) ; no caso de um derramamento, basta passar um pano úmido para efetuar a limpeza.

Pergunta : Em relação aos ácaros, qual é a melhor, a de algodão ou a de PVC/TNT ?

Ambas as capas são revestidas de PVC e é esse material semipermeável que impede totalmente a passagem de ácaros, assim como de líquidos.
As capas envolvem totalmente os colchões ( como um envelope ) e são fechadas com zíper, impedindo completamente a passagem dos ácaros.

Pergunta : Existem medidas diferentes para as capas ? .
Sim, as capas são confeccionadas em medidas para colchão de casal, de solteiro e para berços, em tamanho padrão, King ou Queen e também podem ser confeccionadas sob medida.

Pergunta : Como faço para conhecer as capas ?
Visite nossa loja virtual em http://redealergo.com.br

 


Deixe um comentário

Saiba quais as diferenças entre antialérgico e hipoalergênico :

Antialérgico: são medicamentos que agem contra os sintomas das reações alérgicas, ou seja, das alergias. Eles agem bloqueando a ação de uma substância liberada durante os processos alérgicos, que é a responsável por desencadear os sintomas das alergias: a histamina. Por isso, esses medicamentos antialérgicos são chamados tecnicamente de anti-histamínicos.

Hipoalergênico: produto que tem baixo potencial para causar alergias. Sabe-se que algumas substâncias têm maior potencial para causar alergias, em especial as de origem protéica. Portanto, as indústrias farmacêuticas e de cosméticos procuram formular produtos evitando utilizar ingredientes que tenham maior probabilidade de provocar reações alérgicas. Por essa razão esses produtos são chamados de hipoalergênicos. No entanto, isso não significa que eles não possam provocar alergia. Apenas a chance dela acontecer é menor. Os produtos hipoalergênicos devem  ser usados por todas as pessoas, para minimizar os riscos de uma alergia.